Blog

Vamos falar um pouquinho sobre BLW?

A técnica chamada Baby Led Weaning (BLW – “desmame guiado pelo bebê”.) já é bem conhecida na Europa e Estados Unidos e, recentemente, vem ganhando cada vez mais adeptos no Brasil e com isso, despertando a curiosidade e o interesse de muitas mamães.

A técnica alimentar BLW é um método criado pela consultora em saúde  britânica Gill Rapley (que iniciou o método e experiências com seus próprios filhos). A mesma consiste na alimentação do bebê sem uso de talheres, mingaus ou papinhas e guiada unicamente por ele.  A ideia é que o bebê, após os seis meses, sente-se em cadeira especial junto à família e que a ele sejam ofertados alimentos sólidos em tamanhos e formas que eles sejam capazes de segurar.  Desta forma o bebê come o que quiser, quanto quiser e da maneira que quiser, sem nenhum tipo de pressão.

Segundo relatos da própria autora do método, dessa forma os bebês aprendem fazendo, já que são guiados por curiosidade e pela vontade natural de manipular e explorar coisas novas e isso inclui alimentos.
 É importante ressaltar que a Organização Mundial de Saúde recomenda que a alimentação complementar só seja iniciada aos seis meses, a técnica BLW é indicada para bebês nessa idade já que A MAIORIA deles já possui capacidade de sentar com apoio, pegar objetos e levá-los a boca e não tem o reflexo de protrusão da língua, o que evita engasgos. À bebês prematuros ou com algum atraso motor o método NÃO é indicado.

Quais as vantagens do método?

– Uma das principais vantagens do BLW é o incentivo à mastigação, que é importante para o desenvolvimento motor da criança; 

– Há também a possibilidade de a criança conhecer melhor o sabor dos alimentos e discriminar frutas e legumes, o que seria prejudicado caso fossem oferecidas papinhas. 

– Ele encoraja a independência e autoconfiança da criança; 

– Reduz a probabilidade de futuras rejeições à comida. 

– Aumentam as chances das crianças experimentarem uma maior variedade de alimentos, já que muitas vezes há rejeição de algum alimento pela combinação com outros, como é feito quando os alimentos são oferecidos muito misturados. 

– Há o melhor aproveitamento dos nutrientes dos alimentos que, quando são liquidificados perdem muitas de suas propriedades, como as fibras por exemplo.
 
Quais as desvantagens e cuidados com o método?

– Os apoiadores da técnica garantem que os bebês vão consumir a quantidade correta de alimentos para suprir suas necessidades nutricionais diárias. Porém, vale ressaltar que o auxílio de um nutricionista pode ajudar no momento de avaliar o peso e altura adequados para a idade, além de verificar a correta disponibilidade dos nutrientes necessários a faixa etária. 

– Há alguns alimentos que não podem ser oferecidos em pedaços muito pequenos devido a sua consistência, tal fato impossibilita o uso da técnica. Diante disso, não podemos simplesmente não oferecer. Devemos introduzi-lo de outra forma, de preferência na colher. 

– Os bebês podem engasgar com qualquer tipo de alimento, até mesmo com o leite materno, por isso, os pais devem estar sempre atentos à alimentação dos filhos, por mais autonomia que o BLW ofereça. A técnica requer supervisão constante, pois a criança poderá ingerir pedaços grandes e se engasgar. Em ambientes coletivos tal prática não é recomendada. 

– É preciso que caroços e sementes sejam retirados e a casca deve ser deixada apenas para facilitar a “pega” da criança, como por exemplo, na manga onde é aconselhável deixar apenas a metade. Mais uma vez com a supervisão, pois quando o bebê chegar a casca a fruta deve ser substituída por outra.

São inúmeros fatores que envolvem o BLW, procure sempre orientação de um nutricionista, ele poderá sanar suas dúvidas e oferecer orientações específicas para o seu filho e assim, juntos, vocês vão garantir a saúde e bem-estar do seu pequeno, escolhendo a melhor opção para ele.

Elaborado por: Ellen B. Maurat Prata – Nutricionista CRN 05101344

Scroll Up