Blog

O que um bebê de dois anos consegue fazer?

Até os 2 anos, o cérebro da criança está totalmente formado. Suas habilidades são muitas: chuta uma bola sem perder o equilíbrio, corre, mas não consegue parar de repente, anda de costas, sobe e desce escada segurando o corrimão, anda em linha reta, na ponta dos pés e dirige o velocípede em círculos.

Sua linguagem já está mais elaborada. Com dois aninhos a criança já tem capacidade de compreender cerca de 200 palavras e fala umas 50. Inventa palavras para denominar coisas e objetos que tem contato diário. Mas ainda usa muitos gestos e mímicas para se comunicar, especialmente com outras crianças.

Constrói frases com 2 ou 3 palavras, inclusive frases negativas e interrogativas usam verbos e pronomes. Quando fala de si, usa a terceira pessoa: “nenê faz bagunça”, “nenê quer bola”. Já sabe muito bem o que significa “meu” e emprega essa palavrinha a todo instante, especialmente quando um amiguinho tenta pegar seu brinquedo. Isso mostra a sua noção de propriedade das coisas e seu ciúme, que é uma característica bem marcante nessa fase.

Como estimular o bebê de dois anos?

Com dois aninhos os pequenos querem diversão. É a vez das bolas. Eles se divertem correndo através delas, chutando, tentando fazer gol.

Sua maneira de se comunicar é através de gestos, atitudes, mímica e algumas palavras. Mas se os EDUCADORES se dedicarem e conversarem bastante com a criança, animando-a a falar e a escutando, ela pode aprender mais rápido a dialogar. Para ajudar a criança a se comunicar melhor e ampliar seu vocabulário, cantar e dançar é a melhor solução. Crianças pequenas também se divertem com brincadeiras animadas como pular e fazer imitações e caretas.

É bom continuar incentivando a criança a desenvolver sua habilidade motora. Para isso, use muitos blocos e ajude-a a empilhá-los, encher os carrinhos com os blocos, equilibrar um em cima do outro.

Nesse período a criança já deve começar a participar da arrumação das suas coisas. Depois da bagunça, peça ajuda para organizar e recolher os brinquedos. Isso deve ser feito como uma continuação da brincadeira, e não como uma obrigação, uma coisa chata.

Como a criança nessa idade já interage bastante e se interessa pelo que observa, passeios em parques, zoológicos e aquários vão estimular seu aprendizado.

Texto adaptado por Danielle Cypriano

Scroll Up