Blog

Estresse Infantil

O que é?
O stress é uma reação do organismo frente a situações muito difíceis, ou muito excitantes, que também pode ocorrer em crianças de qualquer idade. Ele pode se manifestar em crianças através de sintomas físicos ou psicológicos. Frequentemente os pais não conseguem reconhecer que seu filho está estressado. Crianças que não conseguem saber claramente o que estão sentindo muitas vezes acabam passando por malcriadas ou birrentas, quando na verdade estão sofrendo a ação do stress excessivo.
Crianças respondem às demandas externas e internas do mesmo modo como ocorre com o adulto. Embora as fontes de stress infantil sejam necessariamente muito diferentes, existem algumas similaridades, como, por exemplo, mudanças importantes que exigem adaptação, independentemente da idade. Separação, atividades em excesso, nascimento de irmão, disciplina confusa por parte dos pais, hospitalização, mudança de escola, iniciar novas atividades extracurriculares e até mudança da babá podem estressar a criança pequena.
Sinais de Estresse
Os sinais mais comuns são:

Sintomas Físicos

 

Sintomas psicológicos

 

·         diarreia

·         tique nervoso

·         dor de cabeça

·         náuseas

·         hiperatividade

·         enurese noturna

·         gagueira

·         tensão muscular

·         ranger de dentes

·         falta de apetite

·         mãos frias e suadas

 

·         terror noturno

·         introversão súbita

·         medo ou choro excessivo

·         agressividade

·         impaciência

·         pesadelos

·         ansiedade

·         insegurança

·         hipersensibilidade

 

Vale lembrar que nenhum destes sintomas isolados pode ser interpretado como sinal de stress. É importante verificar se vários sintomas estão ocorrendo juntos. O stress não tratado e prolongado pode levar a uma série de doenças e problemas de adaptação, inclusive na escola.

Como Ajudar?

Se a criança já apresenta um quadro de estresse, além de procurar um profissional, há outras coisas que os pais podem fazer apara ajudá-la a diminuir essa tensão. “A melhor maneira de melhorar o quadro é tentar identificar as possíveis causas do estresse e modificar o comportamento e o estado de espírito com as crianças e algumas rotinas”, explica a psicóloga Carmen Alcântara, psicóloga clínica de São Paulo (SP).

Um dos principais fatores é a qualidade do tempo de convivência em família. Mas atenção! Ficar em frente à TV ou ao celular não vale. “O contato consigo e com o outro precisa ser enriquecedor e não alienante. Isso fortalece a resiliência e nos faz sentir menos afetados pelo estresse. “Ficar diante de uma TV ou nos joguinhos eletrônicos pode dar a sensação de alívio imediato, como uma bebida alcoólica. O alívio, porém, é só naquele momento. Não fortalecemos nosso eu interior, nem os relacionamentos com as pessoas mais importantes das nossas vidas”, afirma. Pense em atividades prazerosas e desconectadas, como cozinhar, passear, conversar, ouvir música, dançar… Assim, você manda o estresse embora e ajuda seu filho a descobrir ainda mais prazer na vida em família.

Bibliografia
http://www.pediatriaemfoco.com.br/posts.php?cod=77&cat=4
http://revistacrescer.globo.com/Criancas/Comportamento/noticia/2015/09/criancas-estao-estressadas-e-muitos-pais-nao-estao-percebendo.html

O Stress infantil

Estresse Infantil

O que é?
O stress é uma reação do organismo frente a situações muito difíceis, ou muito excitantes, que também pode ocorrer em crianças de qualquer idade. Ele pode se manifestar em crianças através de sintomas físicos ou psicológicos. Frequentemente os pais não conseguem reconhecer que seu filho está estressado. Crianças que não conseguem saber claramente o que estão sentindo muitas vezes acabam passando por malcriadas ou birrentas, quando na verdade estão sofrendo a ação do stress excessivo.
Crianças respondem às demandas externas e internas do mesmo modo como ocorre com o adulto. Embora as fontes de stress infantil sejam necessariamente muito diferentes, existem algumas similaridades, como, por exemplo, mudanças importantes que exigem adaptação, independentemente da idade. Separação, atividades em excesso, nascimento de irmão, disciplina confusa por parte dos pais, hospitalização, mudança de escola, iniciar novas atividades extracurriculares e até mudança da babá podem estressar a criança pequena.
Sinais de Estresse
Os sinais mais comuns são:

Sintomas Físicos

 

Sintomas psicológicos

 

·         diarreia

·         tique nervoso

·         dor de cabeça

·         náuseas

·         hiperatividade

·         enurese noturna

·         gagueira

·         tensão muscular

·         ranger de dentes

·         falta de apetite

·         mãos frias e suadas

 

·         terror noturno

·         introversão súbita

·         medo ou choro excessivo

·         agressividade

·         impaciência

·         pesadelos

·         ansiedade

·         insegurança

·         hipersensibilidade

 

Vale lembrar que nenhum destes sintomas isolados pode ser interpretado como sinal de stress. É importante verificar se vários sintomas estão ocorrendo juntos. O stress não tratado e prolongado pode levar a uma série de doenças e problemas de adaptação, inclusive na escola.

Como Ajudar?

Se a criança já apresenta um quadro de estresse, além de procurar um profissional, há outras coisas que os pais podem fazer apara ajudá-la a diminuir essa tensão. “A melhor maneira de melhorar o quadro é tentar identificar as possíveis causas do estresse e modificar o comportamento e o estado de espírito com as crianças e algumas rotinas”, explica a psicóloga Carmen Alcântara, psicóloga clínica de São Paulo (SP).

Um dos principais fatores é a qualidade do tempo de convivência em família. Mas atenção! Ficar em frente à TV ou ao celular não vale. “O contato consigo e com o outro precisa ser enriquecedor e não alienante. Isso fortalece a resiliência e nos faz sentir menos afetados pelo estresse. “Ficar diante de uma TV ou nos joguinhos eletrônicos pode dar a sensação de alívio imediato, como uma bebida alcoólica. O alívio, porém, é só naquele momento. Não fortalecemos nosso eu interior, nem os relacionamentos com as pessoas mais importantes das nossas vidas”, afirma. Pense em atividades prazerosas e desconectadas, como cozinhar, passear, conversar, ouvir música, dançar… Assim, você manda o estresse embora e ajuda seu filho a descobrir ainda mais prazer na vida em família.

Bibliografia
http://www.pediatriaemfoco.com.br/posts.php?cod=77&cat=4
http://revistacrescer.globo.com/Criancas/Comportamento/noticia/2015/09/criancas-estao-estressadas-e-muitos-pais-nao-estao-percebendo.html

O Stress infantil

Scroll Up