Blog

Desenvolvimento Infantil em Foco

orientacao-educacional_2Experiências mundiais e pesquisas na área da neurociência apontam a importância da educação na primeira infância – e seu impacto na produtividade da economia e no combate à desigualdade. Desde o prêmio Nobel de economia de 2000 uma grande revolução nas políticas públicas ao redor do mundo ganhou força, James Heckman pesquisou sobre os efeitos econômicos de programas de educação infantil e de visitações familiares. O resultado dessa pesquisa mudou a forma de se ver a primeira infância e as formas de políticas públicas voltadas para educação. Ao redor do Mundo programas como a Pré Escola Perry e a política Head Star se tornaram fonte de muitas pesquisas acadêmicas e demonstraram ao longo dos mais de 20 anos de estudos que investir na primeira infância é muito mais eficaz.

Hoje há um acúmulo de evidências que indicam que a experiência de uma criança no período de 0 a 6 anos traz profundas consequências para o restante de sua vida. Pesquisas científicas sobre o desenvolvimento infantil apontam a enorme importância dos primeiros anos de vida para o desenvolvimento físico, cognitivo, afetivo e social dos seres humanos, assim como nos estudos que constatam que a frequência a boas instituições de educação Infantil melhora significativamente o aproveitamento das crianças na escola primária, especialmente no caso de alunos de baixa renda.

Destaque do mês de novembro da revista Exame a matéria “a nova fronteira da educação”, a matéria foca em pesquisas no Brasil e no Exterior na área de neurociência que são unanimes em apontar a importância da educação na primeira infância. “Quanto mais pesquisadores de diferentes áreas tentam entender como desenvolvemos habilidades necessárias para uma vida adulta bem-sucedida, mais eles focam o período da primeira infância. Pode parecer paradoxal: algumas das maiores lições da vida nossos filhos aprendem em casa, quando mal sabem falar.” (Trecho retirado da revista exame)

No Brasil se destacam o PIN (Programa Primeira Infância Melhor), o Instituto Ayrton Senna, Programas da prefeitura de: Boa Vista, Fortaleza, Arapiraca, e os dos governos do: do Ceará, de São Paulo e do Acre. A USP tem pesquisado sobre o impacto da visita domiciliar de agentes de desenvolvimento infantil a famílias de baixa renda, esses agentes foram treinados por equipes da Jamaica que tinham como foco mostrar como construir brinquedos de maneira sustentáveis e as técnicas de interação adulto-criança.
Os resultados desses programas e pesquisas corroboram com as pesquisas internacionais, mostrando que os impactos das intervenções na primeira infância com foco no desenvolvimento de competências sócio emocional feito por profissionais capacitados são positivos.

Fonte: Revista Exame do mês de novembro de 2016
Links:
Revista exame, entrevistas: http://exame.abril.com.br/videos/revista-exame/a-nova-fronteira-da-educacao-infantil/

Scroll Up